Por que você deveria trocar sua máquina de cápsulas por uma tradicional ou de prensa?

Publicado em 17/01/2022


A  praticidade das máquinas de café de cápsula ajudaram a popularizá-las em todo o mundo e o brasileiro, como bom apaixonado por café, não fica atrás. Mas toda essa facilidade das cápsulas escondem alguns possíveis problemas para a saúde que precisamos ficar atentos:

O plástico

Embora tecnicamente muitas cápsulas dizem ser livres de BPA (Bisfenol A), os produtos químicos do plástico composto não são seguros e ainda possuem atividade estrogênica.

A maioria das empresas não informam quais os tipos de plásticos usados na embalagem do produto, o que dá brecha para o possível uso “oculto” do Bisfenol A e também do poliestireno, composto que é altamente prejudicial à saúde.

O alumínio

Um estudo publicado no Journal of Alzheimer’s Disease descobriu que são necessárias quantidades muito pequenas de alumínio para produzir neurotoxicidade (ingestão alimentar através de recipientes de alimentos). Entre as possíveis doenças que a ingestão constante de alumínio pode desencadear, estão: alzheimer, ansiedade, depressão, autismo e doença celíaca.

Aromatizantes

Muitas dessas cápsulas com sabores diferentes trazem ainda o aroma artificial, que pode provocar vários problemas como dores de cabeça, alergias, problemas neurológicos e respiratórios.

As xícaras de café com sabor são tipicamente aromatizadas com sabores artificiais. Não há baunilha ou caramelo na maioria delas – é apenas café + sabor artificial / natural.

Em resumo, você não precisa ser radical e nunca mais tomar café em máquinas de cápsulas, mas deve-se evitar o consumo frequente, principalmente em casa. Sempre que possível, dê preferência para outras opções mais saudáveis, como as máquinas expresso, de café coado ou mesmo uma prensa francesa.

Nossas Lojas

Acompanhe as nossas redes sociais

@amistecafe

Newsletter